Versalhes – o Castelo

O castelo de Versalhes era um dos locais que eu precisava-visitar-senão-ia-morrer quando viajei para a Europa. Quem me conhece sabe que eu sempre adorei histórias de reis e rainhas, complôs da aristocriacia, revolução francesa e que Maria Antonieta da Sofia Coppola é um dos meus filmes favoritos. Qual a minha alegria ao passar por aqueles portões… Tem muitas coisas para falar sobre Versalhes, então vou dividir esse assunto em vários posts. Espero ter tempo para escrever sobre eles o mais rápido possível. Antes de mais nada, um pouco de história sobre o Castelo mais visitado da França. 

A pequena vila de Versalhes foi a capital política da França de 1682 a 1789. Era o centro do Antigo Regime francês, até que Louis XVI e Maria Antonieta foram forçados a retornar a Paris, por causa da Revolução. O período mais importante da história do local remonta à 1660, quando Louis XIV (rei sol) e seus conselheiros buscavam uma localização afastada da sujeira e tumulto de Paris. O Palácio, é considerado um dos maiores do mundo, se tornou o símbolo da riqueza e da monarquia absolutista na Europa. Sua construção exigiu mais de 30 mil trabalhadores e teve custos exorbitantes.  Os revolucionários esvaziaram todas as riquezas – obras de arte e artigos de luxo – do castelo. Em 1830, na época da restauração da dinastia Bourbon, Versalhes se transformou em museu, mas sua restauração completa só começou no século XX.

As filas para a entrada são imensas, mesmo durante dia de semana e fora de temporada. A minha dica é comprar o Paris Museum Pass ( como já indiquei aqui) pois assim você só pega uma fila “pequena” para entrar. O ruim do Pass é que ele apenas da acesso a parte interna do castelo:

  • a Galeria dos Espelhos:  É um salão de baile espetacular, com 72 m de comprimento e 17 espelhos enormes em um de seus lados (ornamentos que custaram muito caro na época). Os cortesãos podiam se admirar nos espelhos enquanto dançavam. Maravilhosa, esta sala, restaurada recentemente, possui 357 espelhos que reflectem as dezessete janelas igualmente arcadas que dão vista para os jardins.
  • Apartamento do rei: Onde ficam as salas onde ele realizava o governo do país, e os locais privados, como seu quarto e etc.
  • Apartamento da rainha: Igualmente ao espaço do rei, o apartamento da rainha também era divido em espaços do Estado e espaços privados.
  • Apartamento do Dauphin e Dauphine: São os espaços conectados diretamente ao apartemento da rainha e reservados aos herdeiros do trono da França.
  • Capela real: Muito bonita, mas não consegui entrar, não sei se é assim sempre.

Para ir aos jardins tem que pagar uma diferença, que o Museum Pass não dá acesso. Gente, não sejam muquiranas, porque vale a pena! Os jardins são magníficos, e parecem verdadeiros labirintos. Dá para passar horas andando por eles. Nao compre isso do lado de fora, senão você pegará a fila imensa. Espere para comprar lá dentro, que é muito mais rápido. Mas em outro post falarei com mais detalhes sobre ele e os Domínios de Maria Antonieta.

A riqueza dos detalhes é muito grande e tem muita coisa para ver.  O terreno é imenso. Eu recomendo deixar 1 dia inteiro para visitar Versalhes e arredores. Não chegou a atrapalhar a viagem, mas como este foi o primeiro castelo francês que visitei, os do Vale do Loire me pareceram pequenos e muito mais simples…rs Se puderem deixá-lo para o fim da viagem, perfeito.

Outra coisa que achei muito legal e que me fez ficar menos perdida na imensidão do castelo foi pegar os Audioguides. São alguns euros a mais, mas vale a pena muiiiito pela experiência. Porque sem eles, você vaga pelo castelo e não tem ideia do que era essa ou aquela sala, essa ou aquela pintura, essa ou aquela cama…rs
A melhor maneira de chegar a Versalhes, é pegando o RER C com destino a Versailles Rive Gauche. Preste atenção à este nome, pois o RER C tem vários destinos finais, e a Estação Rive Gauche te deixa há 5 minutos a pé do castelo. Não há como ficar perdido, mas se isso acontecer, siga a multidão…rs Eu mesmo encontrei uns 10 brasileiros apenas no meu vagão do RER indo para Versalhes.

Fila para comprar a entrada
Início dos jardins
Vista externa do Castelo
Galeria dos Espelhos
Capela real

3 comentários Adicione o seu

  1. Pat disse:

    A fila em Versalhes é imensa! É a maior de todas em Paris e redondezas. Vc teve problemas em ver o palácio com calma? Quando eu fui estava tudo tãolotado que eu nem consegui tirar fotos. Aff!

    1. Natalia Vargas disse:

      Eu pude ver com calma, mas mesmo assim tinha bastante gente mesmo. Mas ainda deu p/ tirar umas fotinhos sem ninguém aparecer…rs

  2. Gabriele disse:

    OLaa, estou adorando o seu blog.
    Vou para a Europa com meus tios no final de julho, porém estou com duvidas pois ngm fala ingles. E estamos com dúvidas se vamos com uma agencia ou se vamos sozinhos. É a primeira vez dos três.
    Queremos conhecer a Italia (verona, veneza, florenca e roma), França (Paris) e Holanda (amsterdã) e talvez barcelona e madri.
    Mias estamos inseguros de irmos individual e nao conseguirmos nos deslocar de um lugar para o outro.
    Se vc puder nos dar uma dica pela sua experiencia ficarei grata. Obrigada.

    Meu email é: martins.gabriele@hotmail.com

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s